Palácio Museu Olímpio Campos -
    
   
GOVERNADORESINSTITUCIONAL O PALÁCIO NOTÍCIAS GALERIAS ARTIGOS e TEXTOS PROGRAMAÇÃO CONTATOS

 

Eronildes Ferreira de Carvalho

Mandato: 02.04.1935 a 30.06.1941
Eronildes Ferreira de Carvalho, nasceu no povoado Borda da Mata em Canhoba, município de Propriá no dia 25 de abril de 1895; Canhoba hoje é Município independente; seus estudos iniciais foram em Maceió no Estado de Alagoas. Em 1911 ingressou na Faculdade de Medicina da Bahia formando-se em 20 de Dezembro de 1917. Ao regressar a sua terra natal,ocupou vários cargos ligados a área de saúde. Em 1923 iniciou a carreira militar, como segundo-tenente do corpo de Saúde do Exército sendo destinado a servir no 10º Regimento de Cavalaria Independente de Bela Vista em Mato Grosso, sendo transferido logo em seguida para servir no 28º Batalhão de Caçadores em Aracaju, como oficial médico. Ao contrário de Maynard, Eronildes não se envolveu nas revoltas e intentonas de 1924 e 1926. Durante a Intervenção de Maynard no governo (1930-1935) Eronildes manteve-se no 28º Batalhão de Caçadores e iniciou seu processo de oposição ao Governo, devido a essa ação foi indicado como candidato ao Governo e foi eleito em 02 de abril de 1953. O seu Governo foi bastante dinâmico:
- no inicio do seu governo quitou a divida do Estado com o Banco do Brasil herdada da administração anterior;
- anulou a maioria dos decretos de Maynard;
- Construiu os prédios: - da Biblioteca Pública (atual Arquivo Público);
- a sede do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe;
- o Palácio Serigy ( Secretaria da Saúde);
- o Hospital de Assistência a Psicopatas;
- ampliou a instalação do Hospital de Cirurgia;
- criou a Cidade dos Menores e o Hospital Infantil de Aracaju.
Com o golpe de 1937, Eronildes passou a ser Interventor Federal. No inicio ele se identificou bastante com o novo regime, mas, aos poucos foi se afastando, chegando até 1941, quando através de uma carta ao então Presidente Getúlio Vargas colocou seu cargo a disposição, assumindo como interventor o comando do Estado Milton Azevedo.
Após a renuncia fixou residência no Rio de janeiro, onde exerceu vários cargos públicos escreveu discursos e relatórios técnicos de saúde pública. Foi casado com a Sra. Ivete de Melo Gois. Faleceu em 18 de março de 1969.

 

 

Mapa do Site
Institucional O Palácio
Notícias Galerias
Artigos Programação
Contatos Tour 360°
Jogos Planta 3D
Biblioteca  
Administração

DIRETOR:Alberto Araujo Silva
TEL: (79) 3198-1462
Coordenação de Acervo Museológico 
Setor que abrange a curadoria e a monitoria, sendo responsável pelas informações e pelo acervo museológico do Palácio-Museu, e orientação dos visitantes e também, pela expografia dos seus ambientes.

COORDENADORA: Izaura Ramos
TEL: (79) 3198-1454
Coordenação de Pesquisa e Educação . Setor que abrange os serviços de arquivologia, pesquisa, comunicação e de ações educativas.

Palácio-Museu

A definição de casa-museu ou palácio-museu prevê a proteção da propriedade natural ou cultural, móvel ou imóvel, em seu local original, ou seja, preservada no local em que tal propriedade foi criada ou descoberta. Para que isso aconteça é necessário promover a restauração do patrimônio e utilizá-lo com fins didático-pedagógicos e culturais. Além disso, o Palácio-Museu Olímpio Campos promove eventos abertos ao público, a exemplo de exposições fotográficas, mostras de artistas, lançamentos de livros, entre outros. O novo projeto disponibiliza também serviços de guia para visitação, curadoria, pesquisa, documentação histórica, cafeteria e livraria etc.
Todos direitos reservados ©
Secretaria de Estado da Casa Civil