Palácio Museu Olímpio Campos -
    
   
GOVERNADORESINSTITUCIONAL O PALÁCIO NOTÍCIAS GALERIAS ARTIGOS e TEXTOS PROGRAMAÇÃO CONTATOS

 

Hunaldo Santaflor Cardoso

Mandato: 11.05.1945 a 30.03.1946
Pertencia ao Partido da Ação Nacional (PAN), assumiu o comando de Sergipe de 05 de novembro de 1945 a 31 de março de 1946, assume o Governo como Interventor Federal em um período conhecido como República Populista, tendo como Presidente Eurico Gaspar Dutra.
Hunaldo nasceu em Aracaju no dia 02 de setembro de 1894, filho do Deputado Estadual e professor Brício Cardoso e da Sra. Milena Cardoso, tendo como irmão o ex-governador Maurício Gracho Cardoso e sobrinho do importante político sergipano Fausto Cardoso.
Fez seus estudos iniciais no Colégio Atheneu Sergipense, concluindo-os no Colégio Vieira em Fortaleza. Em 1912 ingressou na faculdade de Direito do Ceará e no ano seguinte transferindo-se para a Faculdade de Direito de Porto Alegre, bacharelando-se em 1918. Iniciou sua vida profissional como Promotor em Cachoeira (RS), em 1919 ele retorna a sua cidade natal e assume vários cargos. Durante a Presidência de seu irmão Mauricio Gracho Cardoso tornou-se Secretário Geral do estado de Sergipe, deixando o cargo em agosto de 1923, para assumi a direção do Banco Estadual de Sergipe. Nesse mesmo na foi eleito deputado estadual e em 1925, tornou-se Prefeito de Aracaju, assumindo outros cargos políticos em; em 1934 foi nomeado Procurador Geral do Estado e em 1935 tornou-se desembargador do Tribunal de Justiça de Sergipe. Em 1943 já ocupava o cargo de corregedor geral da Justiça e em 1945 assume a Presidência do Tribunal de Justiça cargo que levará o mesmo a assumi a Presidência de Sergipe, já que os interventores foram substituídos pelos Presidentes dos Tribunais de Justiça. Hunaldo governou Sergipe de 05 de novembro de 1945 até 31 de março de 1946. Na sua administração realizou algumas ações como:
- reajustou os vencimentos da magistratura;
- reintegraram funcionários;
- abriu crédito para cumprimento de decisões judiciais;
- promoveu diversas oficinas;
- baixou decretos dispondo sobre a aposentadoria de serventuários da justiça não remunerados pelo Estado.
Hunaldo Santa Flor era conhecido pela oposição como ?ditador togado? e passou o cargo de comando do Estado para o interventor Antônio Freitas Brandão, nomeado pelo Presidente Eurico Gaspar Dutra.
Após esse tempo que esteve à frente do Estado, voltou a ocupar vários cargos públicos, aposentando-se compulsoriamente na Presidência do Tribunal de Justiça em 1964, dedicando-se a partir daí a advocacia até 1970. Foi professor da Faculdade de Direito, membro da Academia Sergipana de Letras, do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe e da Associação Sergipana de Impressa. Na sua trajetória teve várias publicações.
Hunaldo Santa Flor morreu em Aracaju, no dia 24 de junho de 1973.

Texto elaborado pela equipe da Coordenação de Educação e Pesquisa
Pesquisa realizada em livros de História de Sergipe e de História Política de Sergipe;
http://www.fgv.br


 

 

Mapa do Site
Institucional O Palácio
Notícias Galerias
Artigos Programação
Contatos Tour 360°
Jogos Planta 3D
Biblioteca  
Administração

DIRETOR:Alberto Araujo Silva
TEL: (79) 3198-1462
Coordenação de Acervo Museológico 
Setor que abrange a curadoria e a monitoria, sendo responsável pelas informações e pelo acervo museológico do Palácio-Museu, e orientação dos visitantes e também, pela expografia dos seus ambientes.

COORDENADORA: Izaura Ramos
TEL: (79) 3198-1454
Coordenação de Pesquisa e Educação . Setor que abrange os serviços de arquivologia, pesquisa, comunicação e de ações educativas.

Palácio-Museu

A definição de casa-museu ou palácio-museu prevê a proteção da propriedade natural ou cultural, móvel ou imóvel, em seu local original, ou seja, preservada no local em que tal propriedade foi criada ou descoberta. Para que isso aconteça é necessário promover a restauração do patrimônio e utilizá-lo com fins didático-pedagógicos e culturais. Além disso, o Palácio-Museu Olímpio Campos promove eventos abertos ao público, a exemplo de exposições fotográficas, mostras de artistas, lançamentos de livros, entre outros. O novo projeto disponibiliza também serviços de guia para visitação, curadoria, pesquisa, documentação histórica, cafeteria e livraria etc.
Todos direitos reservados ©
Secretaria de Estado da Casa Civil