Palácio Museu Olímpio Campos -
    
   
GOVERNADORESINSTITUCIONAL O PALÁCIO NOTÍCIAS GALERIAS ARTIGOS e TEXTOS PROGRAMAÇÃO CONTATOS

 

Antônio Freitas Brandão

Mandato: 31.03.1946 a 29.01.1947
Ligado ao Partido Social Trabalhista (PST) assume o Governo do Estado em 31 de Março de 1946, ficando no posto até o dia 30 de Janeiro de 1947, foi empossado como Interventor Federal no período conhecido como Presidente na época Eurico Gaspar Dutra. Nasceu em Laranjeiras no dia 10 de novembro de 1895, filho de Rodolfo de Freitas Brandão e de Maria da Gloria Muniz de Freitas Brandão. Fez seus estudos iniciais em Aracaju, ingressando no Colégio Militar, tornando-se aspirante a oficial em fevereiro de 1918, chegou a segundo tenente em maio do mesmo ano e em 1919 tornou-se 1° tenente e em seguida fez o curso de aperfeiçoamento de oficiais e em 1921 passou a exercer a função de chefe do Serviço Militar, foi promovido a Capitão nesse mesmo ano. Participou em 1924 da Revolução Tenentista; foi promovido a Major e em seguida integrou a Comissão Militar Leite de Castro em missão de compra de armas. Como membro dessa Comissão realizou Viagens de estudos aos principais centros militares e industriais da Europa, por quatro (04) anos.
Em 1937 foi promovido para a patente de Tenente Coronel e em seguida foi nomeado como Diretor da Fábrica de artigos Bélicos de Curitiba, em 1941 foi promovido a Coronel e assume a Fábrica de artigos Bélicos no Andaraí/Rio de Janeiro então Distrito Federal.
Foi nomeado Interventor de Sergipe em Março de 1946 na Presidência de Eurico Gaspar Dutra, recebendo o cargo das mãos do também Interventor Hunaldo Santa Flor.
Na sua administração que foi pequena ele conseguiu realizar algumas ações importantes para o Estado como:
- obteve a drenagem do Porto, depois de alertar o Governo Federal sobre a suspensão das viagens dos navios do Lóide Brasileiro;
- pediu solução para o caso do canal da barra do Rio Sergipe;
- mudou a denominação da Força Policial para Polícia Militar do Estado de Sergipe;
- instituiu o uso de vidros transparentes nas repartições públicas, visando à fiscalização mútua dos funcionários;
Antônio Freitas Brandão quando assumiu o Governo de Sergipe já era aposentado pelo Exército e depois que deixou o Governo não retornou a vida pública nem política.
Faleceu no Rio de Janeiro em 13 de agosto de 1954.

Pesquisa da Coordenação de Educação e Pesquisa em:
Livros de História Política de Sergipe
Internet: http://wwwfgv.br
http://istoesergipe.blogspot.com
http://clientes.infonet.com.br
https://pt.wikipedia.org

 

 

Mapa do Site
Institucional O Palácio
Notícias Galerias
Artigos Programação
Contatos Tour 360°
Jogos Planta 3D
Biblioteca  
Administração

DIRETOR:Alberto Araujo Silva
TEL: (79) 3198-1462
Coordenação de Acervo Museológico 
Setor que abrange a curadoria e a monitoria, sendo responsável pelas informações e pelo acervo museológico do Palácio-Museu, e orientação dos visitantes e também, pela expografia dos seus ambientes.

COORDENADORA: Izaura Ramos
TEL: (79) 3198-1454
Coordenação de Pesquisa e Educação . Setor que abrange os serviços de arquivologia, pesquisa, comunicação e de ações educativas.

Palácio-Museu

A definição de casa-museu ou palácio-museu prevê a proteção da propriedade natural ou cultural, móvel ou imóvel, em seu local original, ou seja, preservada no local em que tal propriedade foi criada ou descoberta. Para que isso aconteça é necessário promover a restauração do patrimônio e utilizá-lo com fins didático-pedagógicos e culturais. Além disso, o Palácio-Museu Olímpio Campos promove eventos abertos ao público, a exemplo de exposições fotográficas, mostras de artistas, lançamentos de livros, entre outros. O novo projeto disponibiliza também serviços de guia para visitação, curadoria, pesquisa, documentação histórica, cafeteria e livraria etc.
Todos direitos reservados ©
Secretaria de Estado da Casa Civil