Palácio Museu Olímpio Campos -
    
   
GOVERNADORESINSTITUCIONAL O PALÁCIO NOTÍCIAS GALERIAS ARTIGOS e TEXTOS PROGRAMAÇÃO CONTATOS

 

Augusto do Prado Franco

Mandato: 15.03. 1979 a 13.05. 1982
Augusto do Prado Franco, nasceu em 04 de setembro de 1912 na cidade de Laranjeiras, na região canavieira de Sergipe; filho de Albano do Prado Pimentel Franco e de Adélia do Prado Franco, fez seu curso primário em Sergipe e o secundário no Colégio Antônio Vieira na Bahia, graduou-se em medicina em 1937 pela Universidade Federal da Bahia, fazendo no Rio de Janeiro o curso de Otorrinolaringologia no Hospital São Francisco de Assis, quando o Rio era o Distrito Federal.
Oriundo de uma família que lidava com a indústria do açúcar, sempre esteve ligado a esse campo da economia sergipana; mas, foi Presidente do Banco Administrativo na Bahia, e nas empresas da família dirigiu por muito tempo a fábrica São Gonçalo em São Cristóvão. O complexo industrial construído por ele é um marco de pioneirismo e coragem dentro de Sergipe, transformou a Usina Pinheiro em uma das, mas modernas do país; colocou a velha fábrica de tecido a Sergipe Industrial como uma fábrica de primeira linha, criou a Nortista uma indústria têxtil de destaque no país; em Pernambuco criou a Refrescos Guararapes fabricante da Coca-Cola, não se sentindo satisfeito no campo industrial, enveredou pelo campo da comunicação criando a rádio Atalaia AM e FM e a TV; também criou a rádio Cidade em Simão Dias e a TV Sergipe e rádios AM e FM Sergipe, criou o jornal da Cidade, tornando-se dessa forma um dos maiores empresários do país.
No campo político foi deputado federal (1967-1971); Senador em (1971-1987); GOVERNADOR DO ESTADO (1979 ? 1982) afastando-se para concorrer de novo a deputado federal sendo vencedor (1983 -1987). Foi presidente do PDS (Partido Democrático Social).
O seu Governo foi edificante na sua capacidade administrativa, vontade política, criatividade e honradez. No seu Governo Sergipe teve avanços em vários campos:
- instalação da primeira unidade do hemisfério sul, para produzir potássio (Petromisa) iniciando a exploração de minérios em Sergipe;
- construiu a adutora do São Francisco trazendo água para Aracaju;
- Construiu o Conjunto Augusto Franco;
- Levou água para o sertão;
- Instalou a Nitofértil;
- Inicio os trabalhos para a construção do Porto de Sergipe;
- Desapropriou a Ilha de São Pedro em Porto da Folha e fez a doação para os remanescentes da Tribo dos Xocós;
- Solucionou o problema do conflito se Santana dos Frades em Pacatuba;
- No seu Governo houve várias manifestações culturais no Estado com a presença de grandes nomes da cultura brasileira.
Em janeiro de 1986 Augusto Franco transferiu-se para o PFL. Em janeiro do ano seguinte, ao final da legislatura, encerrou sua carreira política.
Casado com a Sra. Maria Virginia Leite Franco com quem teve nove (09) filhos. Faleceu em 16 de dezembro de 2003 em Aracaju.

Texto elaborado pela coordenação de Pesquisa e Educação do PMOC
Fontes: Livros de História e de Política de Sergipe, Jornais, e Internet
http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/dicionarios/verbete-biografico/augusto-do-prado-franco
https://infonet.com.br/blogs/augusto-franco/
https://www25.senado.leg.br/web/senadores/senador/-/perfil/1496
https://senado.jusbrasil.com.br/noticias/100192067/congresso-presta-homenagem-a-augusto-do-prado-franco
https://pt.wikipedia.org/wiki/Augusto_Franco


 

 

Mapa do Site
Institucional O Palácio
Notícias Galerias
Artigos Programação
Contatos Tour 360°
Jogos Planta 3D
Biblioteca  
Administração

DIRETOR:Alberto Araujo Silva
TEL: (79) 3198-1462
Coordenação de Acervo Museológico 
Setor que abrange a curadoria e a monitoria, sendo responsável pelas informações e pelo acervo museológico do Palácio-Museu, e orientação dos visitantes e também, pela expografia dos seus ambientes.

COORDENADORA: Izaura Ramos
TEL: (79) 3198-1454
Coordenação de Pesquisa e Educação . Setor que abrange os serviços de arquivologia, pesquisa, comunicação e de ações educativas.

Palácio-Museu

A definição de casa-museu ou palácio-museu prevê a proteção da propriedade natural ou cultural, móvel ou imóvel, em seu local original, ou seja, preservada no local em que tal propriedade foi criada ou descoberta. Para que isso aconteça é necessário promover a restauração do patrimônio e utilizá-lo com fins didático-pedagógicos e culturais. Além disso, o Palácio-Museu Olímpio Campos promove eventos abertos ao público, a exemplo de exposições fotográficas, mostras de artistas, lançamentos de livros, entre outros. O novo projeto disponibiliza também serviços de guia para visitação, curadoria, pesquisa, documentação histórica, cafeteria e livraria etc.
Todos direitos reservados ©
Secretaria de Estado da Casa Civil