Palácio Museu Olímpio Campos -
    
   
GOVERNADORESINSTITUCIONAL O PALÁCIO NOTÍCIAS GALERIAS ARTIGOS e TEXTOS PROGRAMAÇÃO CONTATOS

 

Djenal Tavares de Queiroz

Mandato: 14.05. 1982 a 14.03. 1983
Nasceu em Frei Paul, no dia 12 de maio de 1916; filho de Rosalvo Queiroz e de Dejanira Tavares Queiroz. Seus estudos primários ele fez no Colégio Tobias Barreto em Aracaju e o secundário no Colégio Militar do Rio de Janeiro; em 1936 ingressou na Escola Militar de Realengo, alcançando em 1943 a patente de Capitão. Durante o período de 1947/1954 assumiu o comando da Polícia Militar de Sergipe. Depois de ter feito o curso de aperfeiçoamento de Oficiais que iniciou em 1948, tornou-se Major três anos depois. Ocupou o cargo de Secretário de Segurança Pública de Sergipe de 1954/1955 e foi comandante do 19º Batalhão de Caçadores sediado em Salvador, sendo promovido a Tenente coronel em 1958.
Entrou na vida pública através da eleição de 1962, onde foi o deputado estadual, mas votado no Estado, elegendo-se pela legenda do Partido Social Democrático (PSD). Ocupou cargos de destaque na sua legislatura em 1964 atingiu o posto de General de Divisão. Foi Secretário da Fazenda e de Obras Públicas (1964/1966). Com a extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional nº 02 em outubro de 1965, e a instauração do bipartidarismo, filiou-se a ARENA (Aliança Renovadora Nacional) partido que dava sustentação ao regime militar.
Foi reeleito em 1966, quando assumiu os cargos de vice-presidente e de Presidente da Comissão de Justiça; novamente reeleito em 1970 conquistando seu 3º mandato estadual, tornando-se líder do partido e do Governo na Assembleia Legislativa (1971/1979), em 1974 tinha alcançado seu 4º mandato.
Foi eleito Vice-Governador por vias indiretas em 1979 já pelo PDS, partido que substituiu a Arena, assumindo o Governo do Estado em 1982 com a renuncia do então Governador Augusto Franco.
- Quando Secretário no Governo de José Rollemberg Leite construiu um estádio de futebol denominado de Estádio de Aracaju, que mas tarde vai ser demolido para dar lugar ao Estádio Lourival Batista (Batistão);
- Como Governador deu continuidade ao programa de Governo de Augusto Franco que ajudou a elaborar já que era vice;
- Levou a adutora do alto sertão que estava programada para chegar até Canindé, ele levou até Poço Redondo;
- Decorrente da sua amizade com o então Presidente João Figueiredo, conseguiu deixar em caixa recursos para o término de várias obras.
Depois que saiu do Governo, assumiu no Governo de João Alves a Secretaria de Habitação e Previdência Social de Sergipe.
Foi eleito em 1987 e tornou-se titular da comissão de Redação, como também Presidente da Comissão de Justiça e líder da bancada do seu partido. Em 1991 se reelegeu e tornou-se líder do Governo. Com o surgimento do Partido Progressista Reformador, no qual ingressou em 1993; no pleito de 1994 não se saiu bem perdendo a disputa. No governo de albano Franco foi Secretário para Assuntos Parlamentares; em 1995 migrou para o Partido Progressista Brasileiro. Na sua carreira presidiu o Conselho Regional de Desporto, o Conselho Administração do Banco do Estado de Sergipe e participou do Conselho da Companhia Estadual de Habitação (COHAB).
Djenal deixou um grande legado para a política sergipano, pois atuou em vários campos durante sua trajetória, faleceu em 20 de julho de 1997.

Texto elaborado pela equipe da Coordenação de Pesquisa e Educação do PMOC
Fontes: Livros de História, de política de Sergipe e sites
http://www.fgv.br/CPDOC/ACERVO/dicionarios/verbete-biografico/djenal-tavares-de-queiros
https://al.se.leg.br/ex-deputado-djenal-queiroz-e-homenageado-pela-alese/
https://pt.wikipedia.org/wiki/Djenal_Tavares_Queiroz

 

 

Mapa do Site
Institucional O Palácio
Notícias Galerias
Artigos Programação
Contatos Tour 360°
Jogos Planta 3D
Biblioteca  
Administração

DIRETOR:Alberto Araujo Silva
TEL: (79) 3198-1462
Coordenação de Acervo Museológico 
Setor que abrange a curadoria e a monitoria, sendo responsável pelas informações e pelo acervo museológico do Palácio-Museu, e orientação dos visitantes e também, pela expografia dos seus ambientes.

COORDENADORA: Izaura Ramos
TEL: (79) 3198-1454
Coordenação de Pesquisa e Educação . Setor que abrange os serviços de arquivologia, pesquisa, comunicação e de ações educativas.

Palácio-Museu

A definição de casa-museu ou palácio-museu prevê a proteção da propriedade natural ou cultural, móvel ou imóvel, em seu local original, ou seja, preservada no local em que tal propriedade foi criada ou descoberta. Para que isso aconteça é necessário promover a restauração do patrimônio e utilizá-lo com fins didático-pedagógicos e culturais. Além disso, o Palácio-Museu Olímpio Campos promove eventos abertos ao público, a exemplo de exposições fotográficas, mostras de artistas, lançamentos de livros, entre outros. O novo projeto disponibiliza também serviços de guia para visitação, curadoria, pesquisa, documentação histórica, cafeteria e livraria etc.
Todos direitos reservados ©
Secretaria de Estado da Casa Civil