Palácio Museu Olímpio Campos -
    
   
GOVERNADORESINSTITUCIONAL O PALÁCIO NOTÍCIAS GALERIAS ARTIGOS e TEXTOS PROGRAMAÇÃO CONTATOS

 

Primeira edição do projeto 'Personalidades Sergipanas' homenageia Mário Cabral

Na última quarta, 30, o salão multieventos do Palácio-Museu Olímpio Campos esteve lotado para homenagear o escritor Mário Cabral. Poetas, escritores, cordelistas, dramaturgos, acadêmicos, médicos, juristas, professores e demais público presente remontaram a vida e a obra deste homem que se dedicou a contar narrativas sobre o povo de Aracaju.

Com a presença do Coral da Assembleia Legislativa de Sergipe, o evento teve início com a apresentação do Hino Nacional, seguido pela abertura do projeto com a diretora do Palácio-Museu, Marieta Barbosa, e a formação da mesa, coordenada por Domingos Pascoal de Melo, jurista e membro da Academia Sergipana de Letras (ASL), onde ocupa a cadeira que foi de Mário Cabral.

Segundo Marieta, o objetivo do Projeto "Personalidades Sergipanas" é produzir estudos em homenagem a personalidades que contribuíram para o desenvolvimento social, político, econômico e cultural do Estado através do debate entre conhecedores e estudiosos dos aspectos relevantes de suas obras. Ainda segundo a diretora, o projeto passa a ser vetor importante do Programa de Edu­cação Pa­tri­mo­nial e Ar­tís­tica do Palacio-Museu Olímpio Campos, pro­movendo o de­sen­vol­vi­mento de ações es­sen­ciais para o exer­cício do di­reito à cul­tura, con­tribuindo para avivar o de­bate sobre as ques­tões pa­tri­mo­niais e in­cre­mentar as prá­ticas cul­tu­rais no campo da his­tória, da arte e do patrimônio, com vistas à pre­ser­vação da me­mória cul­tural e à de­mo­cra­ti­zação dos sa­beres e dos es­paços his­tó­ricos, assim como à apro­pri­ação da his­tória e da cul­tura.

Para Domingos, "esse resgate [da memória de Mário Cabral] é qualquer coisa de maravilhoso". E lembra, também, que essa efervescência literária está se espalhando pelo interior do estado, com sete academias municipais e uma no Alto Sertão. "Está havendo uma inquietação no interior", festeja.

Ana Maria Fonseca Medina, biógrafa de Mário Cabral; Aglaé D'Ávila Fontes, cordelista e vice-presidente da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju); Lígia Pina, poetisa e amiga de Mário; Antônio Carlos dos Santos, conhecido como Du Aracaju, poeta popula e secretário de Cultura de Porto da Folha; e José Anderson Nascimento, presidente da ASL, também compuseram a mesa.

Do homem ao poeta, do escritor ao escavador de histórias, de vidas, de lembranças. As cartas entre amigos, os livros celebrados, as narrativas que fabularam os sergipanos, a sua própria história. A vida de Mário Cabral foi posta em desalinho. Tudo isso contado, recontado e fabulado pelos mediadores. "Mário Cabral é um escritor de memórias caminhantes", lembra Aglaé.

A primeira edição terminou após o recital de cantigas, parlendas, poemas e algumas brincadeiras com o convite para a seguinte, dia 29 de maio, às 15 horas, homenageando a educadora e primeira parlamentar de Sergipe, Quintina Diniz. O projeto "Personalidades Sergipanas" segue até março de 2015, fazendo lembrar e viver artistas e personalidades que se destacaram, produziram e continuam a produzir nossa memória.





Postado: 13/04/2016 - 16:53:57

 

 

Mapa do Site
Institucional O Palácio
Notícias Galerias
Artigos Programação
Contatos Tour 360°
Jogos Planta 3D
Biblioteca  
Administração

DIRETOR:Alberto Araujo Silva
TEL: (79) 3198-1462
Coordenação de Acervo Museológico 
Setor que abrange a curadoria e a monitoria, sendo responsável pelas informações e pelo acervo museológico do Palácio-Museu, e orientação dos visitantes e também, pela expografia dos seus ambientes.

COORDENADORA: Izaura Ramos
TEL: (79) 3198-1454
Coordenação de Pesquisa e Educação . Setor que abrange os serviços de arquivologia, pesquisa, comunicação e de ações educativas.

Palácio-Museu

A definição de casa-museu ou palácio-museu prevê a proteção da propriedade natural ou cultural, móvel ou imóvel, em seu local original, ou seja, preservada no local em que tal propriedade foi criada ou descoberta. Para que isso aconteça é necessário promover a restauração do patrimônio e utilizá-lo com fins didático-pedagógicos e culturais. Além disso, o Palácio-Museu Olímpio Campos promove eventos abertos ao público, a exemplo de exposições fotográficas, mostras de artistas, lançamentos de livros, entre outros. O novo projeto disponibiliza também serviços de guia para visitação, curadoria, pesquisa, documentação histórica, cafeteria e livraria etc.
Todos direitos reservados ©
Secretaria de Estado da Casa Civil