Palácio Museu Olímpio Campos -
    
   
GOVERNADORESINSTITUCIONAL O PALÁCIO NOTÍCIAS GALERIAS ARTIGOS e TEXTOS PROGRAMAÇÃO CONTATOS

 

Homenagem ao ex-governador Albano Franco

HOMENAGEM

O ex-governador Albano Franco completa 75 anos de idade

O político e empresário sergipano tem trajetória marcada pela forte influência política dele e de sua família no Estado

Por Agatha Cristie

No dia 22 de novembro de 1940 nascia, em Aracaju, o ex-governador Albano do Prado Pimentel Franco - aquele que se tornaria em um dos mais influentes empresários e importantes políticos do Estado de Sergipe. Filho do ilustre político Augusto do Prado Franco e Maria Virgínia Leite Franco, Albano faz parte de uma das famílias mais tradicionais do estado, considerada uma das mais influentes na política e na economia do Estado, mantendo-se no cenário político até os dias atuais.

A trajetória política da família Franco iniciou na década de 40, quando Walter do Prado Franco, falecido em 1957, foi senador (1946-1955) e logo em seguida deputado federal (1955-1957). Já a do ex-governador Albano Franco teve início em 1966, quando foi eleito pela primeira vez para o mandato de deputado estadual pela ARENA (1967-1971). Também esteve à frente da ARENA como vice-presidente da executiva regional (1971-1972) e secretário-geral da legenda (1979), e foi eleito primeiro suplente do senador Lourival Batista em 1978, chegando a exercer o mandato mediante convocação.

Restaurado o pluripartidarismo, Albano Franco ingressou no PDS e foi eleito senador em 1982, sendo reeleito pelo PRN em 1990 e exercendo o mandato até 1994. Migrou para o PSDB e foi eleito governador de Sergipe em 1994, derrotando o atual governador de Sergipe Jackson Barreto no 2º turno, e renunciando ao mandato de senador em favor do suplente, José Alves do Nascimento. Em 1998 foi reeleito ao cargo de governador, derrotando, desta vez, João Alves Filho, atual prefeito de Aracaju, em 2º turno, exercendo o mandato até 2003. Também elegeu-se deputado federal em 2006, onde seguiu até 2011.

O ex-governador Albano Franco chega aos 75 anos de idade ? destes mais de 45 anos dedicados à vida pública- sendo homenageado com a máxima condecoração entre os intelectuais do Estado, o título de imortal da Academia Sergipana de Letras. Assumindo a cadeira de número três, que teve como último ocupante, o jornalista e poeta, Santo Souza e já foi ocupada por Fausto Cardoso e Cleomenes Campos de Oliveira.

De seu casamento com Leonor Barreto Franco, teve dois filhos: Ricardo Franco e Adélia Franco Maranhão.

TRAJETÓRIA

Atividades sindicais: Presidente da Confederação Nacional da Indústria no período de 15 de outubro de 1980 a 31 de dezembro de 1994, do Conselho Superior do IEL, da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe do Conselho Nacional do SENAI; Diretor do Departamento Nacional do SESI; Vice-presidente do Conselho Interamericano de Comércio e Produção - CICYP - 1981/1983.

Atividades Empresariais: Diretor Superintendente da Empresa Usina São José do Pinheiro S/A; Vice-presidente das empresas - Sergipe Industrial S/A e Fiação e Tecelagem Nortista S/A; Gerente das empresas - Comercial Santo Antônio Ltda, Agropecuária São José Ltda, Agrícola Maruim Ltda, Agropastoril Caraíbas Ltda, Gráfica de Sergipe Ltda, Jornal da Cidade, Indústria e Comércio Organização Franco Ltda, Rádio Atalaia de Sergipe Ltda, Televisão Atalaia Ltda.

Atividades políticas: membro do Conselho Consultivo Nacional do PDS; no Senado Federal assumiu a cadeira de Senador no período de janeiro a março de 1982; Presidente do Diretório Regional do PDS, em Sergipe; Delegado de Sergipe junto à Convenção Nacional da ARENA (1979); Secretário Geral da ARENA em Sergipe (1979); Vice-presidente da Executiva Estadual da ARENA (1972/75); Presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Assembléia do estado de Sergipe (1968); Deputado Estadual (1967/1971); Promotor Público, substituto, na comarca de Laranjeiras - SE (1962), Governador do Estado de Sergipe (1995-2003); deputado federal (2007-2011).

Atividades profissionais: Graduado em Direito pela Universidade Federal de Sergipe; Vice-Presidente do Comitê Brasileiro da C6amara de Comércio Internacional CCI; Vice-presidente de Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (1968/1971); Membro efetivo do Conselho Fiscal da Confederação Nacional da Indústria (1971/74); Presidente do Sindicato da Indústria do Açúcar no Estado de Sergipe (1971/80); Diretor 2º Secretário da Confederação Nacional da Indústria (1977/1980); Presidente da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (1971/1977).

Atividades diversas: 1982 - Conferencista na VI Assembléia Nacional de Presidentes de Câmaras das Capitais e Territórios Brasileiros (Aracaju) e no Encontro Nacional de Industrialização Municipal (ENAIM) e Feira de Fornecedores e Industrialização dos Municípios (EXPOMUNI) (Salvador); 1980 - Seminário Interamericano sobre o Desenvolvimento de Fontes Alternativas de Energia (SP), II Congresso Nacional de Pequena e Média Empresa (SP), 1977 - Conferencista no XIV Congresso Brasileiro de Vereadores (Brasília); 1975 - Ciclo de Estudos na Assembléia Legislativa (Brasília); 1971 - Seminário sobre Mercado de Capitais (Aracaju), Ciclo de Estudos sobre Segurança Nacional de Desenvolvimento Econômico (Aracaju); 1970 - 1o Encontro Setorial do Açúcar (SP e RJ); 1967 - Seminário de Liderança de Reuniões (Aracaju).

Missões no exterior: 1981 - Encontros empresariais no Peru, Alemanha, Colômbia, França, Portugal - Participou do Seminário Brazilian Today's Business Opportunity; 1979 - 65ª Reunião Ordinária da Conferência Internacional do Trabalho (Suíça); 1976 e 1972 - Conferência Internacional do Trabalho como Conselheiro Técnico e Representante na categoria.

Condecorações: 1982 - Executivo do Ano (RJ), Patrono dos bacharelandos do Curso de Engenharia Mecânica da Universidade Santa Úrsula (RJ); 1981 - Paraninfo dos bacharelandos em Direito da Faculdade de Direito do CEUB (Brasília), Patrono dos bacharelandos do Curso de Ciências Contábeis da Faculdade Tiradentes (Aracajú), Mérito Industrial Simplício Dias (Parnaíba - PI), Insígnia e Diploma da Ordem do rio Branco - Grau de Comendador (Brasília), Empresário do Ano (Aracaju); 1980 - Clarividência e Dinamismo Administrativo (Brasília), Ordem do Mérito Judicial Militar (Brasília); 1978 - Mérito Industrial (SESI); 1977 - Mérito Industrial /FIESE,1982 - Medalha do Mérito Industrial /FIEC, 1982; Imortal da Academia Sergipana de Letras (2015).

Com informações da FIEC.





Postado: 13/04/2016 - 17:51:14

 

 

Mapa do Site
Institucional O Palácio
Notícias Galerias
Artigos Programação
Contatos Tour 360°
Jogos Planta 3D
Biblioteca  
Administração

DIRETOR:Alberto Araujo Silva
TEL: (79) 3198-1462
Coordenação de Acervo Museológico 
Setor que abrange a curadoria e a monitoria, sendo responsável pelas informações e pelo acervo museológico do Palácio-Museu, e orientação dos visitantes e também, pela expografia dos seus ambientes.

COORDENADORA: Izaura Ramos
TEL: (79) 3198-1454
Coordenação de Pesquisa e Educação . Setor que abrange os serviços de arquivologia, pesquisa, comunicação e de ações educativas.

Palácio-Museu

A definição de casa-museu ou palácio-museu prevê a proteção da propriedade natural ou cultural, móvel ou imóvel, em seu local original, ou seja, preservada no local em que tal propriedade foi criada ou descoberta. Para que isso aconteça é necessário promover a restauração do patrimônio e utilizá-lo com fins didático-pedagógicos e culturais. Além disso, o Palácio-Museu Olímpio Campos promove eventos abertos ao público, a exemplo de exposições fotográficas, mostras de artistas, lançamentos de livros, entre outros. O novo projeto disponibiliza também serviços de guia para visitação, curadoria, pesquisa, documentação histórica, cafeteria e livraria etc.
Todos direitos reservados ©
Secretaria de Estado da Casa Civil