Palácio Museu Olímpio Campos -
    
   
GOVERNADORESINSTITUCIONAL O PALÁCIO NOTÍCIAS GALERIAS ARTIGOS e TEXTOS PROGRAMAÇÃO CONTATOS

 

GOVERNADORES DO MÊS DE OUTUBRO

O mês de outubro para a política sergipana é um mês muito rico de governantes empreendedores. O mês começa com um baiano que nasceu em Entre Rios no dia 03 de outubro de 1915, formou-se em Medicina pela Universidade Federal da Bahia e adotou Sergipe como sua terra, formando família e se estabelecendo em São Cristóvão, onde exerceu sua profissão de médico. Entrou na política em 1947 como Deputado Estadual, em 1951 foi Prefeito de São Cristóvão e em 1967 assumiu o Governo do Estado . A sua administração foi marcada pela ênfase no trabalho e no progresso sendo atribuído ao mesmo o título de "O Realizador", em seu governo temos grandes obras como o Estádio Lourival Batista (Batistão);o edifício Estado de Sergipe (sede do Banese) e vários outros. Lourival faleceu com 97 anos em Brasília, deixando um grande legado político para o Estado. Também nesse mês comemoramos os 160 anos do Sr. Apulcro Motta Rabelo, que nasceu em 07 de outubro de 1857. Dedicou sua vida as atividades econômicas nos órgãos públicos, foi secretário de Governo por duas (02) vezes, e elegeu-se Deputado em 1898, o que deu-lhe como Presidente da Assembleia, o direito de assumi o comando do Estado quando da renúncia de Dr. Martinho Garcez; ficou no cargo de 14 de agosto a 24 de outubro de 1899. Destacou-se também no campo literário escrevendo vários artigos para os jornais de época. Faleceu em 1924. Seguimos no mês agora com o Sr. Dionísio de Araújo Machado, que nasceu em 08 de outubro na cidade de Lagarto. Entrou na vida pública muito jovem e em 1958 foi candidato a Vice-Governador vencendo a disputa. Quando o Governador Luís Gárcia renunciou para concorrer ao cargo de senador, Dionísio assumiu o Governo ficando no cargo por nove (09) meses. Na sua administração vinha trabalhar a pé pelas ruas para ver a situação delas principalmente em relação a iluminação. Foi um administrador voltado para os anseios do povo. Faleceu em 1985. Seguimos relembrando os grandes nomes da nossa política agora com o Sr. Paulo Barreto de Menezes que nasceu em Riachuelo no dia 09 de outubro de 1925; formou-se em Engenharia Civil na Escola Politécnica da Bahia. Foi diretor de Obras do Departamento de estrada e Rodagem (DER) no Governo de Lourival Batista e também diretor da Escola Técnica Federal de Sergipe. O seu governo foi bastante dinâmico com grandes realizações, onde se destaca a duplicação da Avenida Beira Mar, a criação da EMSETUR e da Biblioteca Epifânio Dória. Faleceu em 15 de fevereiro de 2016 com 90 anos. O mês termina com um dos grandes homens que assumiu a administração pública o senhor Luiz Gárcia que nasceu no dia 14 de outubro de 1910 em Rosário do Catete; formou-se em Bacharel em Direito; também era jornalista e professo. Entrou na vida pública como Deputado Constituinte em 1934. Em 1945 concorreu ao Governo mas não venceu, sendo eleito Deputado Federal em 1950 e 1954 em 1958 foi eleito Governador. Seu governo foi pautado com grandes feitos como: a construção da Rodoviária que leva seu nome; a Estação de Passageiros do Aeroporto Santa Maria, Criou o Banco do Estado entre outro. Pertenceu a Academia Sergipana de Letras. Falecendo em 2001. Como podemos ver a nossa viagem pelos governos do mês de outubro é muito enriquecedora.






Postado: 24/11/2017 - 14:57:57

 

 

Mapa do Site
Institucional O Palácio
Notícias Galerias
Artigos Programação
Contatos Tour 360°
Jogos Planta 3D
Biblioteca  
Administração

DIRETOR:Alberto Araujo Silva
TEL: (79) 3198-1462
Coordenação de Acervo Museológico 
Setor que abrange a curadoria e a monitoria, sendo responsável pelas informações e pelo acervo museológico do Palácio-Museu, e orientação dos visitantes e também, pela expografia dos seus ambientes.

COORDENADORA: Izaura Ramos
TEL: (79) 3198-1454
Coordenação de Pesquisa e Educação . Setor que abrange os serviços de arquivologia, pesquisa, comunicação e de ações educativas.

Palácio-Museu

A definição de casa-museu ou palácio-museu prevê a proteção da propriedade natural ou cultural, móvel ou imóvel, em seu local original, ou seja, preservada no local em que tal propriedade foi criada ou descoberta. Para que isso aconteça é necessário promover a restauração do patrimônio e utilizá-lo com fins didático-pedagógicos e culturais. Além disso, o Palácio-Museu Olímpio Campos promove eventos abertos ao público, a exemplo de exposições fotográficas, mostras de artistas, lançamentos de livros, entre outros. O novo projeto disponibiliza também serviços de guia para visitação, curadoria, pesquisa, documentação histórica, cafeteria e livraria etc.
Todos direitos reservados ©
Secretaria de Estado da Casa Civil